Você sabe a diferença entre fundo e fecho de pasto?

Quem explica para a gente é Jamilton, o famoso Carreirinha, nascido e criado em uma comunidade tradicional da Bahia que está cadastrada no Tô no Mapa

Comunidades de fundo e fecho de pasto têm uma característica bem marcante: criam gado e animais de pequeno porte em áreas de uso coletivo dentro da comunidade onde vivem. Jamilton Santos de Magalhães, mais conhecido como Carreirinha, nos contou que “os animais são individuais e boa parte da renda das famílias da comunidade vem da venda do gado, mas a criação deles se dá em áreas coletivas”.

Ele vive na comunidade Buriti e faz uso do Fecho de Gado Bravo, Galho da Cruz e Lodo, que fica em Correntina, região Oeste da Bahia. Sim, somente fecho e não fundo e fecho de pasto como nos referimos, na maioria das vezes, a esses povos tradicionais.

Vamos entender a diferença? Carreirinha explicou para a gente!

Fundo de pasto é quando a área coletiva de criação de animais fica próxima à comunidade. Ali, logo no fundo, pertinho. Ou seja, as famílias da comunidade não precisam se deslocar muito para chegar até a área coletiva.

Fecho de pasto é exatamente o contrário: quando a área coletiva fica distante da comunidade e as famílias precisam se deslocar para chegar até a criação de gado.

E fundo e fecho de pasto, Carreirinha?

É quando temos os dois na mesma comunidade. Famílias que ficam próxima a área coletiva e famílias que vivem longe.

Carreirinha foi quem cadastrou a área de Fecho de Gado Bravo, Galho da Cruz e Lodo no aplicativo Tô no Mapa. Extrativista e agricultor familiar, ele disse que estar no mapa ajuda a fortalecer a luta pelo território.

Veja mais fotos e vídeos que mostram os modos de vida de comunidades de fundo e fecho de pasto

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.